As Loucas Dietas Das Famosas 2

As Loucas Dietas Das Famosas

Como bem diz o dr. Adelardo Cavalheiro, diretor do Instituto de Obesidade, é preocupante observar a quantidade de celebridades que promovem regimes insuficiente aconselháveis. E mais preocupante ainda o número de fãs que os seguem. A dieta de perda de gordura para melhorar a sexualidade, que proclama a Kim Kardassian desencadeou uma histeria coletiva nos EUA. E, pra nós, é a única loucura.

As últimas “chifladuras” de perda de calorias? A polêmica dieta celíaca, que promove Gwyneth Paltrow, em teu último livro, a dieta alcalina que entusiasma Victoria Beckam e a vegan cru que seguem extremistas, como Demi Moore ou Sting. Consulta com especialistas e estes são os prós e os contras de cada uma delas.

Desde que Victoria Beckham tweetou que era fã da “bíblia” alcalina “Honestly Healthy” desencadeou-se, a febre. O livro, escrito pela nutricionista Vicki Edgson e a chef Natasha Corrett (a irmã de Sienna Miller) fala de um plano pra perder peso dois tamanhos de modo saudável e sem perder o sorriso. Segundo a nutricionista Itziar Digón de Defeito Beauty, a tarefa da dieta alcalina não é perder gordura, todavia regular o PH do sangue. Ou o que é similar, mantê-lo em um nível alcalino cerca de 7,4, que é um valor que o corpo humano dá certo com normalidade.

Se o ph baixa de 7 será ácido e se é maior do que 7 será alcalino. O que é prejudicial? Quando passamos de ácido. Efetivamente, as células cancerosas não podem viver em meios alcalinos, contudo sim em ácidos. O tradicional (ou, ao menos, o maravilhoso é ter um equilíbrio. O nosso organismo é sábio e para mantê-lo em torno a essa figura e que tudo funcione acertadamente utiliza 2 mecanismos. O primeiro é reduzir as substâncias ácidas (ou substâncias de resíduos) a partir da pele, tendo como exemplo, e o segundo, reter bicarbonato (ingerir verde auxílio).

Se o nosso corpo ácido (com excedente de resíduos), o nosso suor é bem como e isso pode produzir dermatite e psoríase. É lógico raciocinar que, se minimizamos a acidez do nosso suor, através da alimentação, estaremos reduzindo a incidência dessas doenças. Por outro lado, os pulmões, rins e fígado são filtros de salgado e ácido. Quanto menos tenham que trabalhar em maneira de ácidos, melhor se encontrarão. Baseado isso, surge a dieta alcalina.

Mas atenção, isso não significa que os alimentos saibam ácidos, a acidez ou alcalinidade dá a concentração de minerais alcalinos. Os alimentos acidificantes (conter) são: leite, açúcar branco, marisco, chocolate, carne de porco, carne, farinha branca, pastelaria industrial, molhos e condimentos, álcool, bebidas gasosas. Ademais, as dietas muito restritivas são deficientes em vários casos.

“Do meu ponto de vista cortar radicalmente o subsídio protéico e dos laticínios é algo em prejuízo para a nossa saúde”. Novamente o livro de uma celebridade despertou a polémica. “It’s All Good”, escrito por Gwyneth Paltrow, tem sido a circunstância de que milhões de americanos tenham removido do carrinho de compras, os hidratos de carbono.

A atriz faz uma potente aposta na exclusão do glúten (entre novas coisas) pra se sentir saudável, magra e feliz. “O glúten é muito pesado para o corpo humano e muitos de nós somos como o insuficiente intolerantes a ele, quando não alérgicos”. Paltrow diz que seu marido, Chris Martin, e seus filhos são celíacos, e esta afirmação vem sendo posta em razão por incontáveis meios, que consideram demasiado acaso que o sejam os 4 participantes da família.

  • Alimentos ricos em vitaminas: frutas e legumes
  • Lula ou Sépia com abobrinha grelhada e uma pêra de sobremesa
  • Espessamento ósseo no joelho
  • ↑ Willard, Encyclopedia, 172-173
  • Ação antioxidante para socorrer a melhorar o metabolismo basal
  • Formato: CD, Download digital
  • líquido de Limpeza para o corpo e cabelo, reduz o cloro, sal e suor, de My.Organics (vinte e nove euros)
  • Paola diz

quanto a que exista assim como como um modo de perder calorias e sentir-se “limpos” é um miseravel, segundo a doutora Paula Ross. “Que alguém sem intolerância siga ‘a dieta do celíaco’ pelo motivo de descobre que vai perder calorias ou a “consumir melhor” é um absurdo. Os alimentos sem glúten não são hipocalóricos, nem ao menos baixos em açúcar, nem ao menos gorduras, nem mais saudáveis. Com isso, conseguem engordar do mesmo jeito que os alimentos com glúten.” O glúten é uma proteína que, de forma natural, está presente em cereais como o trigo, a cevada, centeio, espelta e aveia.

Os fãs dessa dieta dizem que serem descartadas ajuda a emagrecer, aprimorar a digestão, ampliar a energia e o funcionamento e retardar o envelhecimento. Mas ainda não existem dados científicos que comprovem que isso é verdade. “O que se precisa cortar a nossa alimentação é o glúten que é adicionado a alguns alimentos que consumimos de modo habitual pra dar-lhes superior consistência e que se preservem mais tempo”, reconhece a nutricionista Itziar Digón.

Rate this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima