Doença De Chagas 2

Doença De Chagas

A doença de Chagas, também conhecida como tripanossomíase americana ou doença de Chagas-Mazza, é uma doença parasitária tropical autônoma causada pelo protozoário flagelado Trypanosoma cruzi. A doença é uma zoonose que afeta inúmeros vertebrados selvagens, de onde é transmitido ao ser humano a começar por triatominos, tais como Triatoma jaboticabal, sp, Rhodnius prolixus e Panstrongylus megistus. A doença de Chagas é endêmica em vinte e um países da América, afetando entre cinco e doze milhares de pessoas, distribuindo-se desde o sul dos EUA até a patagônia argentina. Há entre 70 e cem centenas de pessoas expostas a sofrer desta doença.

A doença de Chagas oferece uma “fase aguda” e uma “fase crônica”. A fase aguda inicia-entre seis e 10 dias após a infecção e dura entre quatro e oito semanas. A maioria das vezes é assintomática e a sua origem costuma passar despercebido, porque o quadro clínico, com febre, linfadenopatías, acrescentamento do tamanho do fígado e baço, costuma ser suave e idêntico a várias doenças infecciosas de maior prevalência. Em alguns casos, ao nível do sítio de inoculação, acontece um acrescentamento de volume edematoso que é chamado chagoma. Se ocorre em torno do olho, esse acrescentamento de volume é denominado como sinal de Romagna.

  • 2 meses: Vacina trivalente contra a panleucopenia, o calcivirus e a rinotraqueitis
  • 18 respostas do Siri, que demonstra que os da Apple são um tesão
  • 7 Labrador Retriever
  • 3 Aves: as cinco grandes
  • Bolsas para Gatos
  • Ração Criadores Grain Free Gato

Raramente, na fase aguda em moças entre um e cinco anos de idade pode montar-se uma miocardite ou meningoencefalite com presságio crítico ou fatal. A doença tem superior prevalência em regiões rurais mais pobres da América Latina. É reconhecida pela OMS como uma das 13 doenças tropicais mais negligenciadas do universo, e na Organização Pan-americana da Saúde como uma doença autônoma das zonas rurais e agrícolas de inmensuráveis países.

Atualmente, o médico e pesquisador hispano-brasileiro Pedro Albajar Vinhas é o responsável do programa da OMS para a briga contra a doença de Chagas. A infecção pelo parasita protozoários Trypanosoma cruzi, uma maneira de Tripanossomíase endêmica na América Central e do Sul. Leva o nome do médico brasileiro Carlos Chagas, que descobriu o parasita.

A infecção pelo parasita (somente efeito de uma pandemia afirmativo) distingue-se das manifestações clínicas que se desenvolvem anos depois, como a destruição dos gânglios parasimpáticos; cardiomiopatia chagásica e disfunção do esôfago ou do cólon. Também conhecida como Tripanossomíase americana ou doença de Chagas-Mazza, em homenagem aos médicos Carlos Chagas e Salvador Mazza. Há evidências de que os seres humanos que povoaram a américa do Sul foram prontamente infectados pelo Trypanosoma cruzi há 9000 anos. Inicialmente, a transmissão do parasita acontece entre mamíferos silvestres, diversos dos quais suportam bem a presença do parasita em seus organismos, e os insetos vetores do mundo que habitavam em seus ninhos ou cavernas.

Presença de T. cruzi em sete das vinte e sete demonstrações de coração e em 4 amostras de esôfago de múmias Chinchorro por reação em cadeia da polimerase (4000 a. Presença de megacolon e cardiomegalia, patologias associadas a esta doença em 9 de 22 múmias pré-hispânicas (2420-1350 a. Presença de T. cruzi quatro de 6 múmias provenientes de San Pedro de Atacama (2000-550 a. Presença de T. cruzi em 41% 283 corpos mumificados provenientes da costa e vales baixos do norte do Chile e sul do Peru. Presença de T. cruzi em restos de duas múmias do vale do Peruaçu, em Minas Gerais, Brasil.

Uma 560 e a outra entre 4500 a 7000 anos de idade. Presença de T. cruzi em uma múmia de 1150 anos de idade no deserto de Chihuahua, perto do Rio Grande City, no Texas. Existe um número considerável de escritores, conquistadores e missionários, que deixaram um legado histórico respeitável, a maioria em forma de crônicas, em comparação com os transmissores de T. cruzi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima