Pastor Belga Groenendael 2

Pastor Belga Groenendael

O pastor belga groenendael é uma raça canina originária de Bélgica. É, também, uma das quatro variedades em que se divide o pastor belga. Os quais são: malinés, tervouren e laekenois. É um cão de pêlo grande com exceção do rosto, onde é curto, de cor preta uniforme em todo o organismo e é suportada apenas uma pequena mancha branca no peito e nos dedos das patas. Mede cerca de 60cm de altura até a cruz, com um peso aproximado de vinte e oito kg, um tanto menos para as fêmeas.

houve poucas pesquisas de saúde sobre isto as variedades de pastor belga feitas de modo individual. O Kennel Club do Reino Unido, levou a cabo um inquérito de saúde em 2004, de todas as variedades e combinações de pastor belga. Apenas o relatório de 2003 incluiu dicas a respeito da expectativa de vida ou longevidade.

A média de existência do pastor belga (em cada uma de tuas quatro variantes) em 2004, no Reino Unido, foi de em torno de 12.Cinco anos. O que é grande tanto pros cães de raça pura, como pros cães de raças de tamanho parecido. O mais longevo dos 113 pastores belgas utilizados pela busca do Reino Unido foi de 18,dois anos. Os pastores belgas sofrem de doenças comuns de cães em conexão aos estilos reprodutivos, massa magra-esqueléticas e dúvidas da pele. Não obstante, foram feitos estudos sobre a incidência de convulsões e/ou epilepsia pela raça.

  1. 761 visitas
  2. 5 Hortênsia (Musa)
  3. Todas as Raças doze
  4. gavião-caramujeiro comum, aves
  5. quatro As lamias
  6. quarenta – o Aparece um rival pra Kanata
  7. Onde está o Batman

0.5% e 5.7% de imprevistos que foram relatados em novas raças. Portal:Cães. Conteúdo referente com Cães. ↑ a b Pugnetti, Gino (1975). As raças caninas do mundo. Compiled by K. M. Cassidy. 2004. Purebred Dog Health Survey. 2003.htm Summary of the 2003 American Belgian Tervuren Club Health Survey.

↑ Longevity Site, Weight and Longevity page. Compiled by K. M. Cassidy. ↑ Kennel Club/British Small Animal Veterinary Association Scientific Committee. 2004. Purebred Dog Health Survey. ↑ A. M. Oberbauer, T. R. Farnula, and B. May. Grant proposal for development of genetic marker for idiopathic epilepsy in the Belgian Tervuren. ↑ /Wiersma-Aylward, A. 1995. Canine Epilepsy.

Outros estudos têm encontrado que em dias muito secos, se diminui a profundidade de poças onde outras espécies de anfíbios deixam seus ovos. A redução da profundidade aumenta a exposição dos embriões de anfíbios a uma maior dose de radiação UV-B, aumentando a susceptibilidade a doenças infecciosas, como a Saprolegnia ferax, que causa a praga cessou de sobre isto os ovos. Os níveis de radiação UV-B pela atmosfera têm aumentado significativamente nas últimas décadas. Existem três tipos de radiação ultravioleta: UV-A (315-400nm), UV-B (280-315 nm) e UV-C (200-280 nm). Foi detectado um acréscimo da radiação UV-B devido à mudança climática e a diminuição do ozônio estratosférico.

Os anfíbios são extremamente suscetíveis à radiação UV-B, dado que seus ovos não têm couraça, ou invólucro, e suas peles, em tal grau dos espécimes adultos e girinos são finas e delicadas. É altamente possível que os aumentos pela radiação UV-B que tenham contribuído significativamente para o declínio anfíbio. Investigações em mais de 10 espécies de anfíbios têm localizado uma enzima que é responsável por reparações por danos ao DNA anfíbio contra a radiação UV.

Experimentos de laboratório em ovos de salamandra Almeida gracile evidenciam uma clara evidência de que esses são susceptíveis à radiação UV-B. É possível que as espécies anfíbias com superior atividade enzimática (fotoliasas), possam reparar o dano induzido no DNA por radiação UV, com mais competência que novas espécies com pequeno atividade enzimática deste tipo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima