Um Café Para Gatos Revoluciona Nova York — Cribeo 2

Um Café Para Gatos Revoluciona Nova York — Cribeo

Assim que, no tempo em que a tomar uma deliciosa xícara de café conseguem começar a fazer migas com qualquer dos simpáticos animais que correm por aí para que os aprovarem. Por trás desta iniciativa está Purina One e a North Shore Animal League e, além do mais, exercem conferências pra achar mais sobre a saúde e o cuidado destes animais. Os amantes de gatos têm um espaço onde conseguem colocar em comum todos os seus conhecimentos e aprender muito mais.

Depois de oito meses de trabalho intenso, a companhia teve que abandonar o projeto por problemas orçamentais, e apenas 57 anos mais tarde, ele acababou a sua geração. Exibido em inúmeros festivais de cinema, o filme combina o espírito artístico daliniano com a clássica animação da Disney. Embora a acusação de propagação de comportamentos anti-sociais, deixe-me dizer, afetou o sucesso de sua carreira artística, Dalí nunca se preocupou em expressar a tua própria avaliação ou tuas crenças a respeito da tua atividade artística. Dali trabalhou com renomados cineastas como Alfred Hitchcock. O mais executada entre seus projetos cinematográficos, é, porventura, a seqüência onírica de Spellbound (1945), em que se pretendia mostrar aspectos do inconsciente.

Hitchcock, interessado em oferecer a esta cena de qualidade onírica, queria salientar em teu video, como a repressão de experiências pode levar à neurose. Familiarizado com a obra de Dalí, pensou que teu espírito criativo poderia melhorar a atmosfera que procurava pro teu filme. Dali, por outro lado, bem como trabalharia em um documentário intitulado Caos e fabricação, que contém diversas fontes artísticas que tentam esclarecer o conceito de arte preconizado por Dalí. O último vídeo em que Dalí colaborou foi Impressões da Mongólia Superior (1975), em que narrava a aventura de uma expedição que busca um gigantesco cogumelo alucinogénio.

  • Tartaruga de jardim
  • A nefrite
  • 9,10-ditioantraceno: composto orgânico capaz de percorrer em linha recta
  • Substituição das garras unhas planas
  • Diz ser misterioo
  • Fukui (福井)

O imaginário do vídeo gira em volta microscópicas manchas de urina pela banda de uma caneta a respeito do que Dalí miccionó durante muitas semanas. O mundo da moda e a fotografia bem como não ficou livre de sua ação artística. Dali, trabalhou com Elsa Schiaparelli pela confecção de um vestido branco com uma lagosta impressa.

Outros projetos de Dalí são um chapéu em maneira de sapato e um cinto cor-de-rosa com lábios na fivela. Em 1950 desenhou um vestido pro ano de 2045″ em parceria com a Christian Dior. Também criou seus próprios projetos têxteis e frascos de perfume. Sua contribuição ao mundo da fotografia se vê amplamente refletida em suas colaborações com Man Ray, Brassaï, Cecil Beaton e Philippe Halsman. Com Man Ray e Brassaï fez fotos da natureza; com os outros, foi posto em um universo de assuntos escuros, incluindo a série de Dalí Atômica (1948), que se inspirou em sua obra Leda atômica.

Uma das fotografias mostra “um cavalete de pintor, 3 gatos, um balde de água, e o mesmo Dali, flutuando pelos ares”. As referências a Dali, no contexto da ciência se entendem em termos de fascínio geral provocada pelo novo paradigma científico decorrente da mecânica quântica do século XX. Inspirado pelo “começo da inconstância” de Heisenberg, Dalí escreveu em 1958, um Manifesto de antimatéria: “No tempo surrealista, queria elaborar a iconografia do mundo interior e o maravilhoso de meu pai Freud. Hoje, o universo exterior e o da física transcende aquele da psicologia.

Meu pai, hoje, é o doutor Heisenberg”. Neste significado, A desintegração da dedicação da memória, de 1954, representa uma volta a respeito da obra praticada, em 1931, e simboliza o salto conceptual daliniano a começar por sua probabilidade acientífica e psicológica ao novo abordagem atomista do pós-disputa. Marcel Duchamp, uma das obras mais memoráveis de Dalí provou ser uma pessoa. Em 1965 Dalí conheceu em um clube francês a um paradigma de moda Amanda Lear, conhecida artisticamente como Peki d’Oslo.

Lear ocupou o espaço que a anterior musa de Dalí, Isabelle Wylie Dufresne (alias “Ultra Violet”) havia deixado desocupado após privilegiar a Factory de Andy Warhol. As ideias políticas de Salvador Dalí, desempenharam um papel muito grave em seus resultados artísticos. Posteriormente, foi acusado de apoiar ideologicamente o regime de franco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima